segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

SAUDADE DE PORTO ALEGRE

MOREI POR TRÊS DÉCADAS EM POA  E NOS ÚLTIMOS TEMPOS COSTUMAVA CAMINHAR À BEIRA DO GUAÍBA
  FOI QUANDO ESCREVI:

ÀS VEZES,
QUANDO CAMINHO À BEIRA DO GUAÍBA
ESTOU EM COMUNHÃO COM A NATUREZA:
NO VOO PLANO DA GARÇA SOU QUIMERA,
NO DESLIZAR DAS VELAS SOU LEVEZA,
 NA CERCA -VIVA SOU A PRIMAVERA,
NO PÔR -DO-SOL SOU A PRÓPRIA BELEZA!

            QUANDO CAMINHO À BEIRA DO GUAÍBA
           ME TRANSFORMO EM PURO SENTIMENTO;
           E AS EMOÇÕES VÃO POVOANDO LEMBRANÇAS
          QUE TRAZEM RIMAS AO MEU PENSAMENTO...

Um comentário:

Ordália disse...

Que delícia Gê!!! Senti o carinho das águas nos meus pés e o afago da brisa nos meus cabelos... Beijos!